Quinta, 12 de Outubro de 2017
21:30
 
Imprimir
Fechar
Sala Estúdio
Público alvo: M/12
   


Nem a própria Ruína
Companhia Instável / Palcos Instáveis 

   
A história recente tem sublinhado a perigosidade humana, a destruição do planeta e possível extinção. Toda a evolução que a espécie protagonizou e assistiu parece destinada a um desaparecimento total, não deixando ninguém para a (re) contar. É entre esse passado e futuro que vivemos: gritamos ou ficamos calados? Juntos, descobrimos que na ruína ainda temos o gesto. E entre o amor e a guerra haverá um planeta vazio, à espera que o descubram, onde reencontramos o ar, o mar, a terra, o sol, o amor, a paz. Nem a Própria Ruína é um espetáculo de dança criado com base numa obra de rock progressivo. Para além de banda sonora, também a narrativa desta obra é conceptualizada como ponto de partida, uma redenção pós-apocalíptica.
 
 
Preço:  
5€  
 
FICHA ARTÍSTICA  
Direção, coreografia e interpretação - Francisco Pinho, João Dinis Pinho e Dinis Santos  
Música - José Cid  
Cenografia - Pedro Azevedo  
Figurinos - Filipa Melo  
Sonoplastia - Francisco Antão  
Apoio à Produção - Nuno Eusébio  
Agradecimentos - Ginasiano Escola de Dança, Benedita Crispiniano, Cristina Planas Leitão, Paula Gândara Reis  
Companhia Instável / no âmbito do Ciclo Palcos Instáveis  
Coprodução Companhia Instável e Teatro Municipal do Porto no âmbito do Ciclo Palcos Instáveis  
Companhia Instável é apoiada pela República Portuguesa Cultura / DGArtes
    Fechar