Teatro Aveirense

back

Programação do Festival dos Canais revelada

Data publicação — 13 Junho 2022

Programação do Festival dos Canais revelada
O Festival dos Canais já tem datas anunciadas. Tal como nos anos anteriores, a edição de 2022 voltará a distribuir-se por duas etapas, a acontecer nos dias 14 a 17 e 22 a 24 de julho. Música, teatro, dança, novo circo, artes visuais, atividades para crianças e diversas outras áreas artísticas estarão representadas no evento, com artistas nacionais e internacionais, podendo-se contar com diversas estreias. A entrada é sempre gratuita.

Com o levantamento das restrições relacionadas com a pandemia de Covid-19, o festival regressa ao seu modelo original no que diz respeito aos recintos, deixando de haver espaços delimitados e lugares marcados. Passa, por isso, a existir livre circulação de espetadores, horários mais alargados e recintos com maior capacidade, entre os quais se assinala o regresso do Cais da Fonte Nova, capaz de albergar milhares de pessoas.

Música
Uma das novidades na área da música é o regresso ao Cais da Fonte Nova, o maior recinto do festival. É lá que vão acontecer dois concertos: um momento único e irrepetível, resultante de um desafio do Festival dos Canais, que convidou três das mais conceituadas vozes femininas do panorama musical nacional - Rita Red Shoes, Carolina Deslandes e Aurea a atuarem com a Banda Sinfónica de Aveiro – Banda Amizade (no dia 22) e AGIR (dia 23). Mas há diversas outras atuações para acompanhar ao longo do festival, distribuídos por dois palcos. Na Praça do Marquês de Pombal vão estar Camané (dia 14), Moonshiners com The Legendary Tigerman, Fanfarra Káustika e O Gajo (dia 15), ficando o outro palco instalado na Escadaria do Atlas Aveiro, onde vão atuar, sempre ao final da tarde, Marinho (dia 14), Slimmy (dia 15), Peter Storm (dia 16), Carapau Orkestra (dia 17), Paraguaii (dia 22), Cachupa Psicadélica (dia 23) e Mirror People (dia 24). Há ainda lugar para um concerto muito especial de Noiserv, a acontecer no Coreto do Parque da Cidade (dia 16). Memorável promete ser ainda uma fusão entre imagem e música nos Claustros da Igreja do Carmo, na qual as fotografias dos participantes no Laboratório de Fotografia Viagens na Minha Terra em Aveiro, orientado por Augusto Brázio e Nelson D’Aires, se misturam com a música da Escola de Música da Quinta do Picado (dia 23).

Teatro de Rua e Circo Contemporâneo
No circo contemporâneo, uma das áreas mais marcantes do Festival dos Canais, assinale-se a apresentação de , um espetáculo de grande escala da Companhia Transe Express, que se inspira no imaginário de Júlio Verne (dia 23). Também os Deabru Beltzak prometem aquecer os ânimos com a sua Symfeuny, uma proposta criada a partir do fogo que irá convocar o público para uma parada (dias 15 e 16). Outra atuação a assinalar é Mutabilia, uma criação do Teatro do Mar que faz da ideia de casa o seu eixo.

Projetos de comunidade
Outro regresso do Festival dos Canais é o da Fanfarra dos Canais, projeto da Oficina de Música de Aveiro, que reúne músicos profissionais e amadores numa formação itinerante que anima as ruas por onde passa, tendo no final do evento um concerto especial. Outro projeto construído com a comunidade é a peça de teatro As Sete Vidas da Argila – Como Boca-de-Barro Ganhou o seu Apelido, um espetáculo encenado por Jorge Louraço Figueira e concebido com o contributo da comunidade na criação e no elenco, ancorado na história da cerâmica de Aveiro.  

Atividades para as famílias
As famílias e os mais novos nunca são esquecidos no Festival dos Canais, sendo disso exemplo o Jardim das Brincadeiras, um espaço amplo no Parque da Cidade, repleto de instalações artísticas e brinquedos criados a partir de materiais reciclados, com um vasto programa de jogos, brincadeiras, desafios para despertar o corpo e os sentidos, workshops e outras atividades.

Regresso de duas áreas icónicas do festival
Outro dos regressos dá-se com duas zonas de estar que animaram o Festival dos Canais nos anos pré-pandemia, a Sala de eSTAR e a Funky Beach. A primeira situa-se na Praça da República e contará com um elenco de DJs que inclui nomes como Xico Ferrão, Rui Pimenta, Ricardo Beja, Nuno Calado, DJ Bent, DJ Ré e Isilda Sanches, assim como concertos de Mueran Humanos, Materia + Hari Sima e Londzdale Fantasy, com um bar de cafés e cervejas artesanais. Já a Funky Beach é uma verdadeira praia urbana, com areia incluída e um bar de cocktails, situada no Jardim do Museu de Aveiro / Santa Joana, que terá atuações dos DJs Phephz, Colorau Som Sistema e Rico Demus, bem como concertos de O Gringo Sou Eu, Uhai e Till Sunday Pirate. 

Arte contemporânea com duas propostas internacionais
O Festival dos Canais volta a contar com uma exposição. Desta feita será Magic Carpets, uma mostra inspirada em Xerazade, personagem do livro As Mil e Uma Noites, que integrou o programa de abertura de Kaunas – Capital Europeia da Cultura 2022, e que inclui um programa de performances.  Outra proposta a ter em conta é a instalação Rising, da dupla Mouawad Laurier, que aborda o tema das alterações climáticas e da subida do nível do mar.

O Festival dos Canais integra o programa cultural da candidatura de Aveiro a Capital Europeia da Cultura em 2027.
O evento é também membro da EFA - European Festivals Association e tem mais uma vez, na sua edição de 2022, o selo da EFFE Label, selo de qualidade Europeu para festivais que se destaquem pelo trabalho no campo das artes, envolvimento com a comunidade e projeção internacional.