Teatro Aveirense

back

Teatro Aveirense propõe dança, teatro, música e cinema em abril

Data publicação — 1 Abril 2022

Teatro Aveirense propõe dança, teatro, música e cinema em abril
A dança, o teatro, a música e o cinema são os principais destaques do Teatro Aveirense para o mês de abril, num mês em que este espaço recebe nomes como Três Tristes Tigres, Joana Gama, Victor Hugo Pontes, Sandra Barata Belo, Margarida Vila-Nova e The Twist Connection, entre outros.

O mês começa com mais uma sessão da rubrica Novas Quintas, a 7 de abril, data em que os The Twist Connection trazem o seu “rock’n’roll from Coimbra”, para usar uma expressão com que a banda costuma descrever-se. Apresentam os seus temas de sempre e têm o quarto álbum na calha, do qual já se conhece o single “Young Kid”.

Para 14 de abril fica marcada mais uma sessão de dança do ciclo “Palcos Instáveis – Aveiro”, uma parceria do Teatro Aveirense com a Companhia Instável. Serão apresentadas duas propostas: “Intimidade Amplificada” e “Na Ausência de Ternura”. A primeira tem autoria e performance de Teresa Pereira da Silva, a segunda de Juliana Fernandes e Victor Gomes.

A música volta no dia 22 de abril com um concerto dos Três Tristes Tigres. A banda que criou alguns dos mais reconhecidos temas dos anos 90 está de volta com um novo álbum e a experimentação sonora que sempre se lhe conheceu. Ana Deus e Alexandre Soares estarão em palco com Miguel Ferreira (teclados), Fred Ferreira (percussão e sampler), Rui Martelo (baixo) e Eleonor Picas (harpa).

No dia 24 de abril o Teatro Aveirense recebe duas sessões do espetáculo “As Árvores Não Tem Pernas Para Andar”, às 11h00 e às 16h00. Trata-se de uma fusão de música com diversas outras áreas artísticas de Joana Gama, numa viagem sobre o mundo misterioso das árvores na qual a artista recorre a um instrumento musical pouco conhecido, o toy piano.

Também no dia 24, às 18h00, é realizada mais uma sessão do ciclo Conversas do Aveirense. Por ocasião do 25 de abril, esta nova mesa-redonda propõe uma reflexão sobre a relação entre arte e sociedade na democracia, a partir de estudos sobre os reality-shows, a música popular e o teatro documental. Vão participar Nuno Cardoso, Olivier Neveux, Sílvia Viana e Marcos Cardão.

No dia seguinte, 25 de abril, é apresentado o espetáculo “Cochinchina”, encenado por Sandra Barata Belo e com um elenco que conta com Margarida Vila-Nova, Vítor D’Andrade e Patrícia André. É uma adaptação livre de uma obra de Afonso Cruz, “Princípio de Karenina”, narrando a história de um homem que vive na dualidade entre o que está dentro da sua porta e para além dela, partindo para o Oriente em busca de uma filha que nunca o irá conhecer e lhe escreve uma carta, revelando a sua história.

A dança volta ao Teatro Aveirense no dia 30 de abril através de uma nova criação de Victor Hugo Pontes, figura com presença regular neste espaço. Desta feita apresenta-se “Porque é Infinito”, uma criação que traz uma releitura contemporânea de “Romeu e Julieta”, o clássico de William Shakespeare sobre o amor e os seus limites.

Os cinéfilos terão as sessões da rubrica Filmes das Nossas Terças, com quatro novos filmes para conhecer. São estes “Onoda, 10.000 Noites na Selva”, de Arthur Harrari (dia 5), “Caixa de Memórias”, de Joana Hadjithomas e Khalil Joreige (dia 12), “Orgias de Praga”, de Irena Pavlásková (dia 19), e “Instinto” de Halina Reijn (dia 26).

Para os amantes do teatro e dos seus textos, existe a rubrica “À Boca de Cena”, dedicada à leitura partilhada de obras dramatúrgicas, sempre com um convidado especial. Este mês a sessão irá decorrer no dia 20 de abril, às 21h30, contando com a presença de Ricardo Correia.